Boyan Slat – O jovem que está tentando limpar os oceanos do lixo plástico.

-

Boyan Slat. Imagem via: The Ocean Cleanup.

Quando olhamos para pessoas que conseguiram realizar seus sonhos, imaginamos pessoas populares, muito comunicativas e que principalmente desde muito cedo sabiam qual seria o seu papel no mundo.

Boyan Slat, fundador e CEO da maior organização sem fins lucrativos de limpeza oceânica do mundo ( The Ocean Cleanup ), embora desde muito cedo gostasse do mar, invenções e tecnologia, não fazia ideia de que seria uma dessas pessoas que ajudaria a melhorar o mundo.

Hoje, a fundação holandesa de Boyan conta com mais de 90 engenheiros, pesquisadores, cientistas e etc. Desenvolvendo pesquisas, sistemas e tecnologias avançadas, com o objetivo de livrar todos os oceanos do planeta terra, do lixo plástico.

Quando eu praticava esportes na escola, eu era uma daquelas crianças que sempre são chamadas por ultimo. Eu simplismente não fui escolhido pra isso.

(BOYAN SLAT)

O primeiro encontro com o lixo plastico.

Em uma conferencia no TEDX em que Boyan foi convidado para dar uma palestra, ele relembra quando tinha 16 anos em 2011 e aproveitou as férias de verão da sua escola na Holanda para fazer mergulho com um amigo em uma praia da Grécia.

Naquele dia equanto ele e o amigo mergulhavam, pensaram ter encontrado um grupo de água-vivas, mas na verdade era um amontoado de sacolas plásticas espalhadas por toda parte dentro da água. Boyan ficou surpreso e bem decepcionado quando percebeu que no oceano, existe mais lixo plástico do que peixes e plânctons.

Pois acordo com um estudo do oceanógrafo Charles J. Moore, para cada quilo de algas marinhas e plâncton encontrado nos oceanos, há pelo menos seis quilos de plástico. 

Assim, desde aquele dia, Boyan começou a estudar maneiras melhores de limpar o oceano.

Boyan Slat e seu amigo mergulhando na Grécia. Imagem via: The Ocean Cleanup.

Depois das férias na Grécia, ele voltou para casa na Holanda e teve que fazer um projeto de ciencias na escola. Aproveitou essa oportunidade para usar o tema da poluição plastica nos oceanos e pesquisar sobre o assunto, ficou com três duvidas principais:

  1. “Por que ninguém tinha feito tentativas sérias de combater o problema?”
  2. “Por que este é um problema considerado impossível de resolver?”.
  3. “Por que simplesmente não limpamos?”

Pois é, oQuando ele se aprofundou nas suas pesquisas para o trabalho escolar, ele entendeu que uma limpeza com navios e redes levaria milhares de anos, custaria dezenas de bilhões de dólares, seria prejudicial à vida marinha e levaria a grandes quantidades de emissões de carbono.

Depois de um ano experimentando ideias e testes simples, Boyan teve a ideia de desenvolver um sistema de concentração passivo. Ele imaginou usar as correntes oceânicas a seu favor e deixá-las ser a força motriz por trás da captura e concentração do plástico. Em vez de ir atrás do plástico, você pode deixar o plástico chegar até você.

Depois de se formar no ensino médio, ele foi convidado a apresentar sua ideia inicial em uma conferência TEDx em 2012:

Boyan permaneceu fascinado pelo problema e continuou a trabalhar em seu conceito de limpeza passiva durante seu primeiro ano na universidade. Isso acabou levando-o a iniciar a Limpeza do Oceano.

Um tempo depois ele abandonou a faculdade e fundou a Oceon… com apenas 300 euros.

Inicialmente, sua ideia não ganhou força. Boyan tinha acabado de começar a estudar Engenharia Aeroespacial na TU Delft, mas continuou trabalhando em seu conceito em paralelo. Após 6 meses, decidiu abandonar os estudos e fundou The Ocean Cleanup, com uma poupança de apenas 300 euros como capital inicial.

Então, uma noite em março de 2013, as coisas mudaram. O vídeo TEDx foi captado por vários sites de notícias, dos quais se espalhou para centenas de milhares de pessoas. A ideia se tornou viral. Em questão de dias, permitiu ao The Ocean Cleanup recrutar uma equipe inicial, bem como levantar os primeiros US $ 90.000 usando crowdfunding. E assim, o projeto Ocean Cleanup decolou.

Leia mais sobre o que aconteceu desde então em nossa  página de marcos .

A grande maioria do plástico do oceano não irá embora por si só, mas lentamente se decompõe em microplásticos

Os 5 remendos de lixo plástico do mundo:

Nossos oceanos viajam por 5 grandes correntes ou rotações e isso acontece por causa da rotação da terra e dos ventos predominantes. Todos os continentes são afetados por esses grandes sistemas e quando correntes frias e quentes se encontram, elas formam círculos ou giros.

A poluição por plástico nos oceanos do mundo é um dos maiores problemas ambientais de nosso tempo, impactando mais de 600 espécies marinhas. A cada ano 8 milhões de toneladas de plástico poluem o oceano. Esse plástico entra no oceano através dos rios, (por ser descartado de maneira errada pela população) e também quando embarcações pesqueiras deixam redes de pesca para trás diretamente no mar. Quando o plastico é levado pelas correntes até os circulos, ele fica preso e acomulado no que geralmente são chamados de “remendos de lixo“.

Usando um modelo matemático, cientistas identificaram que existem 5 grandes zonas de acumulação de plástico no mundo. A do Pacífico Norte, oceano Índico, Pacífico Sul, Atlântico Sul e Atlântico Norte. Enumeradas em ordem de quantidade, do maior para o menor.

Todos os cinco giros oceânicos na Terra têm plástico flutuante em uma variedade de tamanhos girando neles. O Grande Giro do Pacífico é o mais famoso.

Uma vez preso em um giro, o plástico irá lentamente se decompor em microplásticos e se tornará cada vez mais fácil de confundir com comida pela vida marinha.

O Grande deposito de lixo do Pacifico Norte:

O remendo no Pacífico Norte, conhecido popularmente como “Great Pacific Garbage Patch (GPGP) (Grande Depósito de Lixo do Pacífico), é o mais famoso e carrega a maior quantidade de lixo plástico oceânico do mundo. Fica entre a Califórnia e o Havaí e tem 3 vezes o tamanho da França.  

Ao todo pelo menos 80.000 toneladas de plástico oceânico estão flutuando dentro de uma área de 1,6 milhões de km2 .

Este remendo, foi descoberto pelo oceanógrafo Charles J. Moore há mais de duas décadas, enquanto voltava para casa através do ‎Giro‎ do Pacifico Norte (depois de competir na corrida de vela Transpac em 1997).

De acordo com um estudo do oceanógrafo Charles J. Moore, para cada quilo de algas marinhas e plâncton encontrado nos oceanos, há pelo menos seis quilos de plástico. 

Ele estimou que levaria cerca de 79.000 anos e uma frota inteira de navios para limpá-lo.

Aliquam lobortis. Donec orci lectus, aliquam ut, faucibus non, euismod id, nulla. Curabitur blandit mollis lacus. Nam adipiscing. Vestibulum eu odio. Vivamus laoreet. Nullam tincidunt adipiscing enim. Phasellus tempus. Proin viverra, ligula sit amet ultrices semper, ligula arcu tristique sapien, a accumsan nisi mauris ac eros.

Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos hymenaeos. Pellentesque dapibus hendrerit tortor. Praesent egestas tristique nibh. Sed a libero. Cras varius. Donec vitae orci sed dolor rutrum auctor. Fusce egestas elit eget lorem. Suspendisse nisl elit, rhoncus eget, elementum ac, condimentum eget, diam. Nam at tortor in tellus interdum sagittis.

Share this article

Recent posts

Boyan Slat – O jovem que está tentando limpar os oceanos do lixo plástico.

Quando olhamos para pessoas que conseguiram realizar seus sonhos, imaginamos pessoas populares, muito comunicativas e que principalmente desde muito cedo sabiam qual seria o...

A História do Plástico – O que é e como surgiu?!

Pedra, madeira, cerâmica, vidro e ferro, onde estaríamos sem estes materiais? Durante a maior parte da história, nós seres humanos usamos materiais encontrados na...

Minimalismo.

Whether it's career burnout, general aimlessness or a craving for a new path, most people will hear a call for a positive life change...

Energia Eólica.

Whether it's career burnout, general aimlessness or a craving for a new path, most people will hear a call for a positive life change...

Como o plástico é reciclado?

Whether it's career burnout, general aimlessness or a craving for a new path, most people will hear a call for a positive life change...

Popular categories

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Recent comments